Fórum dos Presas de Prata - Jogos On-Line

Últimos assuntos

» Capitulo 1: As Sombras de Barovia
Qui 2 Mar 2017 - 22:52 por T´ssis Tor Gak

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:49 por Haseid Dumein

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:43 por Qui gon jinn

» 4a Crônica de Skundar: O Chamado para o Heroismo
Dom 19 Fev 2017 - 20:19 por Space Master

» 1a Cronica de Qui-Gonn:
Dom 19 Fev 2017 - 20:14 por Space Master

» Delegacias de Polícia de Nova York
Qua 14 Dez 2016 - 21:19 por NPC

» Hotel Warwick
Qua 14 Dez 2016 - 21:14 por NPC

» Casa de Chá de Jade
Qua 14 Dez 2016 - 21:12 por Kumiku Hayabusa

» Cabana dos Theurge da Seita do Caern do Urso
Qui 8 Dez 2016 - 22:57 por Vento Cortante

» 1a Crônica de Anouk
Qui 3 Nov 2016 - 9:53 por Space Master

» ATIVIDADE NO NARRADOR
Ter 25 Out 2016 - 22:17 por NPC

» Urru Stoneblade - PC
Seg 26 Set 2016 - 19:20 por Urru Stoneblade

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Lobo Fenris
Qui 8 Set 2016 - 19:57 por NPC

» 3a Crônica de Dacrius: Nos limites do orgulho
Qui 8 Set 2016 - 13:02 por Space Master

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Urso
Ter 6 Set 2016 - 22:04 por NPC

» Resumo: A Saga de Urdnot Skundar
Ter 30 Ago 2016 - 19:56 por Space Master

» Dacrius Novadek - PC
Seg 29 Ago 2016 - 18:39 por Dacrius

» Urdnot Skundar - PC
Dom 28 Ago 2016 - 0:17 por Skundar

» Resumo: A Saga do Agente Dacrius
Sab 27 Ago 2016 - 15:31 por Space Master

» Anouk - PC
Sex 26 Ago 2016 - 20:12 por Anouk

» Qui-Gon Jinn - PC
Qui 25 Ago 2016 - 16:18 por Qui gon jinn

» Tabela de Gastos de XP
Ter 23 Ago 2016 - 19:01 por Space Master

» Modelo de Ficha e Criação de Personagem
Ter 23 Ago 2016 - 19:00 por Space Master

» Arsenal: Armas e Equipamentos
Ter 23 Ago 2016 - 18:33 por Space Master

» Fatos Históricos.
Ter 23 Ago 2016 - 18:13 por Space Master

» Qualidades Novas
Ter 23 Ago 2016 - 17:40 por Space Master

» Raças Jogáveis
Ter 23 Ago 2016 - 17:35 por Space Master

» Organizações de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 17:01 por Space Master

» Lugares de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 16:58 por Space Master

» Reino Fluxo
Ter 23 Ago 2016 - 14:54 por NPC

» Caern do Central Parque - Seita Verde
Qui 18 Ago 2016 - 7:44 por NPC

» Verrikan Investigations
Ter 16 Ago 2016 - 10:15 por NPC

» Floresta de Pinheiros - Centro - Caern do Lobo Fenris
Ter 5 Jul 2016 - 23:08 por NPC

» Colmeia da Wyrm
Sex 24 Jun 2016 - 20:26 por NPC

» Central Park
Qua 18 Maio 2016 - 14:06 por NPC

» Residência de Skelter
Sex 6 Maio 2016 - 1:22 por NPC

» Chinatown de Virtual City
Sex 6 Maio 2016 - 1:15 por NPC

» Entrada do Caern do Incarna do Falcão - Floresta de Pinheiros
Seg 18 Abr 2016 - 8:28 por NPC

» Hotel Imperial Palace - Refúgio Alexander Corvinus
Qua 13 Abr 2016 - 17:57 por NPC

» Refúgio de Miliard Von Doon
Qua 13 Abr 2016 - 17:56 por NPC

Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Julho 2017

DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário


O outro lado

Compartilhe
avatar
Lágrima de Prata
Veteranos
Veteranos

Mensagens : 333
Data de inscrição : 29/09/2014

O outro lado

Mensagem por Lágrima de Prata em Qua 22 Abr 2015 - 21:35

Pessoal,
Boa noite!

Surgiu a ideia, no bate papo do facebook, em escrevermos alguma cena paralela de outros jogadores, dessa forma, podemos dar algumas boas risadas e vermos como nossos PJ's são vistos pelos outros. Não vale escrever uma cena do seu próprio personagem. Eu vou começar, e que os jogos comecem hehehe.

***

Em um bar qualquer, situado em Virtual City, estava um homem de meia idade, bebendo uma cerveja descontraído enquanto assitia um jogo de futebol. Uma quarta feira à noite chuvosa, poucas pessoas na rua, mas além da distração, parecia aguardar alguma coisa, pois checava seu celular de minuto em minuto.

Se estava apressado, sabia como disfarçar, mesmo com as conferências regulares no celular.

No canto do bar, mais dois homens. Um esguio, de cabelos negros e vestimentas peculiares, com uma cartola na cabeça, estava a vontade, bebendo e matracando, enquanto o outro, parecia sair da mitologia nórdica, robusto, cabelos extremamente loiros, expressão fechada, e um incômodo, mais parecia um animal acuado. Se queriam discrição, era o que menos tinham no momento.

- Oras, não seja tão animalesco e aproveite essa folguinha, se é que podemos chamar de folga. Futebol, cerveja e...e...cerveja![/color]

O homem loiro, ainda incomodado.

- Arghhh, que Fenris e Gaia me segurem, não me sinto bem nesse estabelecimento dos macacos. Assim que o agente da corruptora entrar por aquela porta, espero que seus sentidos estejam em ordem para cumprir sua missão.

- Pro diabo com a missão, aliás, se quiser ainda uma missão, relaxe e beba, e não fale mais "Fenris", "Gaia" e "agente da corruptora".

O magrelo ergue o copo de cerveja de forma descontraída. O silêncio impera entre os dois, que seguem bebendo noite a fora, e não percebem quando o homem do balcão, havia ido embora a tempos. Uma mulher, de longos cabelos brancos, sua pele, mais parecida com a neve, até a sua presença deixava o ar carregado com um mistério, se aproxima e bate na mesa.

- Já podemos ir embora, enquanto bebiam, nós fizemos o trabalho.

Ela cerra o olhar e os encara, de forma desaprovadora.



Lágrima de Prata Abençoada, Fostern, Filha de Soktha, Lupus, Galliard dos Fianna.



“Nesta noite tudo começa. O uivo de clemência a Luna, o uivo da renovação das esperanças, o uivo de aviso aos inimigos, que Gaia ainda tem os seus melhores guerreiros, e esta noite, eles estão soltos para a caçada.”
avatar
Trapaça
Intermediários
Intermediários

Mensagens : 207
Data de inscrição : 30/09/2014

Re: O outro lado

Mensagem por Trapaça em Qua 22 Abr 2015 - 21:51

Ideia excelente! Vou continuar a brincadeira.

* Cabana dos Theurges.

De um lado, um homem alto e esguio, careca e com vestes voluptuosas. carrega um cetro com a imagem de Anúbis em uma das pontas. Seus olhos delineados com pinturas egípcias observam o tabuleiro com muita atenção. Em seguida, movimenta o bispo algumas casas, avançando sobre um peão inimigo.


- Dezenas de anos e exércitos de escravos nos possibilitaram erguer as Piramides, fabuloso não?

* Do outro lado, um homem usando terno e gravata, óculos com lentes espessas e quadradas, com um olho no tabuleiro e o outro na tela do notebook. Pensa bastante e move o cavalo de uma forma surpreendente, ameaçando o rei inimigo.

- Duas empilhadeiras, dois operadores e um engenheiro. Construo quantas quiser, em poucos dias, Magnífico não?

- Xeque.


* O homem com o cetro na mão suspira. Olha tabuleiro e sorri.

- Duas empilhadeiras, dois operários e um engenheiro usando a ciência matemática que nós desenvolvemos.

* Move uma torre que não só arranca o cavalo do jogo como deixa o rei opositor em xeque irreversível.

- Xeque-mate, velho amigo.





Trapaça. Hominídeo pegador das piriguetes - Roedor de ossos Friboi - Ragabash do Stand up.

avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: O outro lado

Mensagem por Wild Master em Qui 23 Abr 2015 - 0:58

*As duas mulheres estavam na esquina, visivelmente aborrecidas. A mais baixa parecia apenas entediada, enquanto a mais alta não conseguia se manter quieta, se remexendo constantemente, até esbravejar:*


-Não é justo! Por que os homens ficam no bar? Eu quero ficar no bar! Aposto que bebo mais do que qualquer um ali, e ponho o lugar todo abaixo em três minutos!


-Eu sei, e tenho certeza de que eles sabem também. Mas fazer o quê? Meninos gostam de se divertir, e se acham que vão ficar melhor do que nós no processo, aí que eles se divertem mesmo.




*A conversa continua por alguns minutos, basicamente sobre como os "garotos" estariam perdidos se não tivessem elas para consertarem todos os seus erros idiotas. Até que um homem de meia idade sai do bar na esquina da frente, e lhes chama a atenção. A rua estava deserta aquela hora da noite, e o homem, ligeiramente embriagado, passa entre as duas, não fazendo nenhum esforço para não esbarrar nelas, enquanto murmura "ô lá em casa..."*

*Fúria Negra e Cria de Fenris olharam uma para a outra. Parece que o tédio havia acabado, afinal.*

...

*Alguns minutos depois, enquanto observavam o corpo do homem caído no chão frio do beco, a mulher mais alta percebeu um papel pregado na jaqueta do homem. Com uma letra fina e torta, continha os seguintes dizeres*

-Meninas:


Se estão lendo isso, é porque pegaram nosso homem. Parabéns! O grandão estava ficando inquieto, então desafiei ele para uma competição de bebida. Não sei quanto tempo sobreviverei. Socorro!


*Amas as mulheres se entreolharam com um suspiro. Homens...*


-Melhor mandar a Nevasca buscar aqueles dois inúteis... 



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.
avatar
Lágrima de Prata
Veteranos
Veteranos

Mensagens : 333
Data de inscrição : 29/09/2014

Re: O outro lado

Mensagem por Lágrima de Prata em Sex 24 Abr 2015 - 22:43

*A música alta, muitas pessoas falando ao mesmo tempo, bebida e todo tipo de lubrificantes sociais imagináveis para um estabelecimento noturno. De longe, três figuras masculinas chamam a atenção, dois deles, pareciam sair diretamente de outro mundo, outra época.

Um deles, devorava a porção de batatas fritas como se não houvesse amanhã, robusto e baixo, não ligava muito para o que acontecia a sua volta, apenas para o prato de comida a sua frente. O outro, mais esguio e soturno, permanecia de braços cruzados, observando a movimentação, enquanto o terceiro, de cabelos loiros e sorrio maroto, gesticulava com eles, com um palito de dentes na boca.*


- Sério que vão deixar todas essas gatinhas para o papai aqui? Obrigado minha pretinha, ficar de babá de vez em quando compensa.

*Faz um sinal aos céus com as mãos, enquanto analisava as mulheres que estavam no recinto. Finalmente, o mais robusto termina de comer, emitindo um sonoro arroto, limpando as mãos e a boca na gola da camisa.*

- Oh branquelo mimadinho, fica se vangloriando não. Eu fiz duas filhas em menos de 24h nessa terra de vocês aqui, aposto que não consegue uma façanha melhor que a minha hehehehe.

*Erguendo uma das sobrancelhas, o que permanecia de braços cruzados e alheio a situação, apenas comenta.*

- Não sei o motivo para tanta euforia. Essas mamíferas são muito...muito estranhas, por assim dizer.

*O loiro, indignado, se levanta jogando o palito de dente na mesa.*

- Como não entende nossa euforia? Olha isso, a melhor criação da nossa pretinha gaia, vem cá escamoso, titio vai te ensinar umas coisinhas, e aprende comigo, deixa esse dai que ta mais pra coelho de lado, não escute seus ensinamentos. Venha, pequeno padawan.

*Coçando a barriga enquanto estica as pernas na mesa, retruca.*

- Vamos ver qual técnica é mais eficiente então.

*Os rapazes começam a circular pelo bar, e passa a noite. Já amanhecendo, do lado de fora, os três estão sentados no meio fio, acompanhados de uma garrafa de vodka barata.*

- Não sei o que fizemos de errado. A mulher me bateu porque eu a peguei pelos cabelos e disse que precisávamos acasalar, preciso de filhos! Até que ela tem um tapa forte.

*Olhando para a garrafa fixamente, com um ar de abatido, derrotado e atropelado, toma um longo gole da bebida.*

- Ela disse que eu estava por fora, que minhas cantadas são ultrapassadas! É, dias melhores e mulheres melhores virão meu amigo.

*Alheio a tudo, mas com um grau elevadíssimo de bebedeira, o sempre soturno e enigmático homem de cabelos negros fala.*

- Eu disseee...o que eu disse mesmo? *Hic* Ah sim, eu disse que eram *hic* estra*hic*nhas. Mas gostei desse líquido *hic*, me da mais *hic*



Lágrima de Prata Abençoada, Fostern, Filha de Soktha, Lupus, Galliard dos Fianna.



“Nesta noite tudo começa. O uivo de clemência a Luna, o uivo da renovação das esperanças, o uivo de aviso aos inimigos, que Gaia ainda tem os seus melhores guerreiros, e esta noite, eles estão soltos para a caçada.”
avatar
Mort Gribb
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 41
Data de inscrição : 17/04/2015

Re: O outro lado

Mensagem por Mort Gribb em Seg 27 Abr 2015 - 13:01

Eles estavam rindo. Espirais, fomori, Malditos, não importa o que eram, todos estavam rindo, enquanto o guerreiro se mantinha impassível.

-Não há mais saída, lobinho. Sibilou o Dançarino que tomou a frente de seu grupo nefasto, você está cercado, não tem por onde fugir, não tem como sair vivo!

O líder e todos os seus asseclas peçonhentos começaram a gargalhar. Um riso doentio e maníaco. Até que a cabeça do líder explodiu numa chuva de sangue e ossos esmigalhados, seu corpo caindo inerte no chão.

O grande Crinos continuava impassível, com seu grande martelo, o Esmagador da Forja, de volta à sua mão. Sangue quente manchava seu pelo cinzento, sendo apenas um pouco dele próprio. Apenas um olho observava a horda de servos da Wyrm, mas transbordava tamanha Fúria que os monstros deram um passo para trás.

-Você não conhece um filho do Lobo Fenris. Fugir é algo que não existe, sobreviver nunca foi uma prioridade... E se estou cercado, isso só significa que para qualquer lado que eu mova meu martelo, vou abater uma de suas criaturas podres.

O grande Crinos se entregou com alegria ao combate. A missão estava cumprida, e se ele fosse morrer hoje, seria um bom dia. Uma arma na mão, o borrifo do sangue dos inimigos. Antes de chegar ao Valhalla, ele entupiria os domínios de Hel.

***

 À distância, a loba podia ouvir os sons terríveis da batalha que corria no vale abaixo. Mesmo sem conhecê-la, o Cria de Fenris havia se disposto a sacrificar sua vida para que cumprisse sua profecia enviada por Sokhta. A loba não sabia se veria o grande Fenrir de novo, mas sabia que enquanto dependesse dela, sua história jamais seria esquecida.



I
I'm gonna do bad things to you...
avatar
NPC
Grandes Mestres
Grandes Mestres

Mensagens : 4912
Data de inscrição : 23/09/2014
Idade : 40
Localização : Porto Alegre

Re: O outro lado

Mensagem por NPC em Ter 28 Abr 2015 - 13:26

*Num futuro não muito distante de uma Realidade Alternativa, estava ali diante de várias lápides no Cemitérios do Heróis do Caern, estava ali, de terno negro, com as mãos pra baixo, diante de seu peito, segurando ambas as mãos. Ele estava de olhos fechados, imaginando todos os que ali estavam esterrados, várias Demandas mal sucedidas, várias decisões erradas, e finalmente, a queda, ele olha o céu negro, observa a Lua e Crowley apenas pensa*

"Vencemos finalmente..."


*enquanto saía do Cemitério, passando por ali, apenas um marco, que dizia*

"Bem-vindos as Tumbas dos Heróis de Gaia, bem-vindos ao Caern dos Três da Wyrm"



NPC
 
Representa todos os Personagens Não Jogadores do Sistema de Jogos Online!
 
Acesse os Links abaixo para acessar áreas de Interesse do Fórum

 

 
 
 

avatar
Sussurro do Vento
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 75
Data de inscrição : 03/03/2015

Re: O outro lado

Mensagem por Sussurro do Vento em Dom 3 Maio 2015 - 2:44

A noite avançava, uma fina chuva insistia em assolar Virtual City. O vento gélido e o ar sombrio, denunciavam o teor da gravidade, da urgência, mas acima de tudo, revelava um lado do roedor nunca percebido pelos seus companheiros de matilha.

De um lado, os guerreiros de gaia, impenetráveis como a mais sólida rocha, de outro, os dançarinos da espiral negra, que com zombarias e artimanhas, conseguiam irritar e ofender até o mais benevolente e calmo garou.

A cria rosnou, pronta para a batalha. A fúria negra segurava firme o seu labrys, o presa de prata. demonstrava austeridade e uma paixão pela batalha jamais vista antes, e o roedor, mostrava divisão, indecisão. Sabia o seu trabalho, não tinha dúvidas do que deveria fazer, mas entre os seus inimigos, foi traído pelo coração.

Uma dor que invadia alma, carne e espírito. Conseguiria realizar com proeza e maestria, o trabalho designado em seu nascimento por Gaia?

A chuva ficava mais intensa, não haveria mais brechas para indecisão. Dentre os inimigos, dois amantes, dois corações, dois lados.




Sibylla Kracoviac Qdari "Sussurro do Vento", Phillodox, Peregrino Silencioso, Cliath.
avatar
Dark Master
Veteranos
Veteranos

Mensagens : 356
Data de inscrição : 03/03/2015

Re: O outro lado

Mensagem por Dark Master em Dom 3 Maio 2015 - 13:59

* Uma sala moderna, bem ornamentada. Luzes no teto com acabamento em gesso.

Em um grande sofá de canto, todos os guerreiros de gaia confraternizavam. Ali estavam sentados e conversando deste o mais bruto lobo dos Crias de Fenris até o mais sociável dos Andarilhos do Asfalto. Conversavam, brincavam, brigavam, mas esperavam por alguma coisa.

Do outro lado da sala, uma tela de 55 polegadas liga sozinha, chamando a atenção de todos. Um garou chamado Fala-Besteira-de-Gaia, começa um discurso complexo e chato, que ele chama de poesia.


- Quatro meses, cento e vinte dias, alegrias e agonias. Suspiros e Dor. O bom e o Ruim, o chato e o legal. Vocês, guerreiros de Gaia, sofreram, sorriram, brincaram e desafiaram uns aos outros. Houve sangue, houve bebida, comida, diversão, ódio e pensamentos obscuros. Mas houve também apreciação, surpresa, felicidade.
E após todo esse tempo, chegamos a esse ponto, todos aqui reunidos, aguardando um veredito. Por isso, agora garous, sorriam, brinquem, briguem, se amem, se odeiem. Mas façam tudo isso fora daí.

- A assembléia acabou e os vencedores são vocês. Venham ser garous aqui, do lado de fora.

Disse Fala-Besteira-de-Gaia, também conhecido como Pedro Bial.



Interpreta todos os personagens não-jogadores do cenário Dark Ages
Visualize os links abaixo para a melhor compreensão do jogo.





Conteúdo patrocinado

Re: O outro lado

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sex 28 Jul 2017 - 12:00