Fórum dos Presas de Prata - Jogos On-Line

Últimos assuntos

» Capitulo 1: As Sombras de Barovia
Qui 2 Mar 2017 - 22:52 por T´ssis Tor Gak

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:49 por Haseid Dumein

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:43 por Qui gon jinn

» 4a Crônica de Skundar: O Chamado para o Heroismo
Dom 19 Fev 2017 - 20:19 por Space Master

» 1a Cronica de Qui-Gonn:
Dom 19 Fev 2017 - 20:14 por Space Master

» Delegacias de Polícia de Nova York
Qua 14 Dez 2016 - 21:19 por NPC

» Hotel Warwick
Qua 14 Dez 2016 - 21:14 por NPC

» Casa de Chá de Jade
Qua 14 Dez 2016 - 21:12 por Kumiku Hayabusa

» Cabana dos Theurge da Seita do Caern do Urso
Qui 8 Dez 2016 - 22:57 por Vento Cortante

» 1a Crônica de Anouk
Qui 3 Nov 2016 - 9:53 por Space Master

» ATIVIDADE NO NARRADOR
Ter 25 Out 2016 - 22:17 por NPC

» Urru Stoneblade - PC
Seg 26 Set 2016 - 19:20 por Urru Stoneblade

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Lobo Fenris
Qui 8 Set 2016 - 19:57 por NPC

» 3a Crônica de Dacrius: Nos limites do orgulho
Qui 8 Set 2016 - 13:02 por Space Master

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Urso
Ter 6 Set 2016 - 22:04 por NPC

» Resumo: A Saga de Urdnot Skundar
Ter 30 Ago 2016 - 19:56 por Space Master

» Dacrius Novadek - PC
Seg 29 Ago 2016 - 18:39 por Dacrius

» Urdnot Skundar - PC
Dom 28 Ago 2016 - 0:17 por Skundar

» Resumo: A Saga do Agente Dacrius
Sab 27 Ago 2016 - 15:31 por Space Master

» Anouk - PC
Sex 26 Ago 2016 - 20:12 por Anouk

» Qui-Gon Jinn - PC
Qui 25 Ago 2016 - 16:18 por Qui gon jinn

» Tabela de Gastos de XP
Ter 23 Ago 2016 - 19:01 por Space Master

» Modelo de Ficha e Criação de Personagem
Ter 23 Ago 2016 - 19:00 por Space Master

» Arsenal: Armas e Equipamentos
Ter 23 Ago 2016 - 18:33 por Space Master

» Fatos Históricos.
Ter 23 Ago 2016 - 18:13 por Space Master

» Qualidades Novas
Ter 23 Ago 2016 - 17:40 por Space Master

» Raças Jogáveis
Ter 23 Ago 2016 - 17:35 por Space Master

» Organizações de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 17:01 por Space Master

» Lugares de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 16:58 por Space Master

» Reino Fluxo
Ter 23 Ago 2016 - 14:54 por NPC

» Caern do Central Parque - Seita Verde
Qui 18 Ago 2016 - 7:44 por NPC

» Verrikan Investigations
Ter 16 Ago 2016 - 10:15 por NPC

» Floresta de Pinheiros - Centro - Caern do Lobo Fenris
Ter 5 Jul 2016 - 23:08 por NPC

» Colmeia da Wyrm
Sex 24 Jun 2016 - 20:26 por NPC

» Central Park
Qua 18 Maio 2016 - 14:06 por NPC

» Residência de Skelter
Sex 6 Maio 2016 - 1:22 por NPC

» Chinatown de Virtual City
Sex 6 Maio 2016 - 1:15 por NPC

» Entrada do Caern do Incarna do Falcão - Floresta de Pinheiros
Seg 18 Abr 2016 - 8:28 por NPC

» Hotel Imperial Palace - Refúgio Alexander Corvinus
Qua 13 Abr 2016 - 17:57 por NPC

» Refúgio de Miliard Von Doon
Qua 13 Abr 2016 - 17:56 por NPC

Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Novembro 2017

DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário


Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Compartilhe
avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Wild Master em Seg 23 Mar 2015 - 2:11

A verdade, assim como o ouro, não é obtida com o seu crescimento, mas sim ao se remover tudo aquilo que não é ouro - Leon Tolstoi.

Deadwood, Território Dakota, 1873.

Cada nascer do sol representava mais uma vitória. A cada dia seu sucesso parecia melhor. E os infortúnios pelo qual passara? Ora, meros contratempos, todos eles transformados em trunfos no final das contas. Rastro de Pólvora, o nome mais explosivo ao oeste do Mississipi (literal e figurativamente), abre a janela de seu quarto a fim de ver seu pequeno império. A crescente cidade de Deadwood. Claro, no momento não era muito mais do que um punhado de lama, prédios mal-acabados e garimpeiros bêbados, mas era o seu punhado de lama e bêbados. Seu quarto possui uma varanda que dá logo para a rua principal da cidade. Junto com a Gema, o saloon do outro lado da rua, era o melhor ponto da cidade, e era um ponto bom o bastante para que ela pudesse ver tudo o que acontecia de interessante na cidade nascente.

[Nota: A jogadora está livre para criar seu estabelecimento da forma que bem quiser. A descrição será aproveitada para um futuro tópico onde se passarão as ações na... casa de tolerância.]



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Seg 23 Mar 2015 - 20:57

“Summer”



O cabaret mais charmoso, aconchegante e bem frequentado do oeste do Mississipi, conta com shows noturnos todas as quartas e sexta feiras, no restante da semana, shows menores, particulares, um espetáculo para encher os olhos, acompanho de bons drinks e boa companhia.

Um dos poucos prédios em Deadwood que não está caindo aos pedaços, constituído de dois andares, trazia na sua frente um letreiro imenso em dourado e vermelho, cores vivas, cores da paixão, da alegria.

No andar de baixo, ficava um grande salão, com dois bares, um a esquerda e outro a direita, no final do salão, ficava o palco, com uma boa iluminação e um piano ao lado, onde sempre ficava alguém tocando, alegrando os visitantes.

Já o andar de cima, é constituído por vários quartos, onde residiam as meninas que ali trabalhavam, bem como a dona do Cabaret, Rastro de Pólvora. Todos os quartos eram confortáveis, contavam com janelas para a circulação de ar.

O quarto de Rastro de Pólvora, ficava isolado do restante, garantindo privacidade e acima de tudo, uma boa visão da cidade pela sua varanda.



------

Mais um dia amanhecendo e suas forças se renovando, ganhando força, ganhando novas formas. A corax se espreguiça preguiçosamente na cama, levantando devagar, nota um copo de whisky na cabeceira, com a dose pela metade. O pega e abre a janela.

Por alguns instantes, aprecia a cidade, agora ela podia não ser muita coisa, não ter grandes estabelecimentos, mas sabia que logo aquele lugar iria fervilhar, e ela estaria no topo, escalando, melhor, voando junto com o sucesso da cidade.

Olha de relança para o sallon da frente, Gema, seus grandes rivais, era um negócio crescente e lucrativo, e ela não tinha o controle desse negócio crescente e lucrativo. Ainda

Toma de um gole só a dose, dando uma ultima olhada pela rua principal, voltando a seu quarto. Deixa o copo na cabeceira e começa a se trocar, se arrumar, não podia aparecer com cara mal dormida na frente das meninas, deveria dar o exemplo.

Depois de seu ritual matinal, desce as escadas para a verificação de todos os dias, iria se assegurar que as meninas do turno do dia estavam prontas e lindas, enquanto as meninas do turno da noite descansavam e dormiam o sono dos justos.

- Bom dia meus amores! Prontas para mais um dia glorioso?




Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Wild Master em Seg 23 Mar 2015 - 21:34

Rastro vê pela janela a atividade matinal de Deadwood, gente indo e vindo com os mais diversos afazeres possíveis. Não pode deixar de sentir uma pontada de raiva ao ver a Gema do outro lado da rua, e perceber que seu dono também estava em sua varanda, bebendo algo indizível de uma caneca de latão.

Al Swearengen possuía cabelos negros oleosos, puxados para trás, e um bigode caído. Era de meia idade, mas parecia forte como um touro, além de possuir um olhar que traía uma astúcia fenomenal. Vestindo um terno preto riscado, ele também observava a "sua" cidade, e levanta a caneca numa saudação irônica para a cafetina antes de se retirar para dentro de seus aposentos.

***

Apesar da manhã, a atividade já se fazia notar no cabaré. Garimpeiros sortudos que haviam chegado de uma madrugada a beira dos rios congelantes, viajantes recém chegados da estrada e com sede, vários tipos de sede, trabalhadores que se "preparavam" para o dia árduo, além dos vagabundos e bêbados de praxe. Suas profissionais a saudavam com um sorriso, sempre estavam sorrindo no local de trabalho, enquanto circulavam entre os clientes. Conforme Rastro de Pólvora observa seu antro de poder, percebe um burburinho começando no local da entrada.



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Seg 23 Mar 2015 - 22:17

Ver logo pela manhã o brutamontes de cabelo oleoso não lhe caíra bem, mas era assim praticamente todas as manhãs desde que abriu Summer. O sallon existia, e bem na frente do seu cabaré, para demonstrar que ela não poderia se acomodar, mas estava preparando uma noite diferente, que balançaria Deadwood.

Percorrendo o salão, cumprimentando os clientes recém chegados e as meninas, percebe na entrada um pequeno burburinho. Discretamente, faz sinal para um de seus seguranças a acompanhar. Rastro de Pólvora, embora estivesse impecável, nunca largava a sua pistola, bem sabia que os ânimos pelo velho oeste não eram dos melhores.

Chega na entrada do cabaré, antes de abrir a porta, tenta ouvir discretamente o que eram os burburinhos.



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Wild Master em Seg 23 Mar 2015 - 23:47

Os burburinhos parecem ser, afinal, reclamações. Ao prestar mais atenção no que estaria causando tanto tumulto, Rastro vê que era um índio, que havia adentrado pela porta da frente do bar, e o barulho era de pessoas reclamando da presença do "selvagem" no estabelecimento. Ele não parecia velho, mas tinha as feições duras de quem passa muito tempo ao ar livre, e suas roupas eram simples e empoeiradas, couro de camurça e mocassins. Magro e desgrenhado, e sem ligar para o que diziam ao seu redor, o índio se senta no balcão e joga umas moedas, pedindo uma bebida.

Os dois seguranças de Rastro de Pólvora se inclinam para perto da patroa.

-Quer que expulsemos ele, senhora?



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Ter 24 Mar 2015 - 19:22

*A cafetina observava atenta todas as expressões, reclamações e xingamentos de seus clientes. Estes, por sua vez, que frequentavam quase que diariamente o estabelecimento, alguns em busca de bebida, outros em busca de um abraço quente. Não interessava o motivo, estavam sempre ali, e gastando.

O índio, era a primeira vez que ia ao local, mas ela bem sabe, que cliente é cliente, não poderia julgar o rapaz sem ao menos uma conversa mais amigável.

Passa os olhos pelos seguranças, um de seus braços estavam apoiados na barriga, enquanto o outro segurava o seu queixo. Se aproximando dos homens devidamente armados e preparados para qualquer eventualidade, sussurra para ambos.*


- Vou conversar com o rapaz primeiro. Mantenham-se próximos.

*Dito isso, ela caminha lentamente na direção do índio, o seu melhor sorriso no rosto, cabelos negros soltos que contornavam sua silhueta esguia. Sentando em uma cadeira ao lado do recém chegado, cruza as pernas e observa o que ele pediu para o garçom.*

- Hummm, vejamos o que temos por aqui, um rosto novo! Ainda não nos conhecemos, senhor...?

*Ela o olha, com um sorriso no rosto, um dos braços apoiados no balcão e o outro repousado em seu colo.*



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Qua 25 Mar 2015 - 3:56

*Ao chegar mais perto, Rastro nota que o índio havia pago o barman com um dólar de prata, valor pouco comum usado pelos clientes habituais da casa, o que só aumenta o descontentamento dos que estavam em volta. A cafetina também podia ver que ele estava bebendo um uísque barato. Então das duas, uma: ou ele ficaria bebendo por ali muito e por um bom tempo, ou não sabia o real valor do dinheiro que tinha depositado ali. Talvez as duas coisas.*

*Ao ver a bela mulher de classe falando com ele, o rosto do índio se abre num sorriso*

-Oooolha só, acho que o dia de alguém acaba de ficar melhor! E isso porque mal começou! Fui batizado como Joseph, um bom nome cristão, mas acho que nunca larguei o que me deram no meu povo, Pena-de-Chumbo. História engraçada ali, vou te contar. Vou te dizer, madame, seu rosto é um bálsamo da Mãe-Terra pra olhos cansados de viagem. Qual seu nome?
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Qua 25 Mar 2015 - 11:50

*A cafetina olha para a moeda entregue ao barman, lança um rápido olhar para ele é depois volta sua atenção ao índio. Sua presença naquele local estava incomodando os outros clientes, mas, enquanto não tivessem reais motivos para reclamações, um cliente pagando, é um cliente bem atendido.

Outra surpresa, o índio não tinha uma fala dos selvagens, sabia muito bem o inglês e tinha um vocabulário no mínimo estranho, visto a sua origem. Quando este pergunta seu nome, ela leva um dos dedos no rosto, meio que pensando sobre o assunto, então o responde, simpaticamente.*

- Vejamos, hoje é quarta feira, neste caso pode me chamar de Annita.

*Solta uma pequena risada, mas olha atentamente o índio, como se procurasse por algo que ele tenta esconder.*

- Muito prazer Joseph, ou como preferir, Pena de Chumbo. Seja bem vindo ao Summer, aproveite as bebidas e o resto que podemos lhe proporcionar. Será bem vindo aqui até o momento em que não nos arrume confusão. Sabe como são esses dias, dias longos, doses longas, raciocínio lerdo hahahaha. No mais, qualquer problema estarei de olho. Fique a vontade.

*Ela o cumprimenta com a cabeça, aguardando a sua reação e sua resposta.



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Qui 26 Mar 2015 - 1:34

*A conversa parece animar ainda mais o jovem índio, a madame do salão parece fascinar ele.*

Haha, porque hoje é quarta! Eu gostei dessa!

Pode ter certeza de que aproveito as coisas aqui, moça. Aliás, não gostaria de tomar um drinque num lugar reservado por tanto tempo que quando sair vai ter outro nome?

*Pisca o olho para Rastro.*






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Qui 26 Mar 2015 - 13:52

*A cafetina abre um sorriso cretino para o índio, mas logo volta ao seu semblante normal. De fato, era novato na cidade. Vez ou outra alguns engraçadinhos a cortejavam, mas Rastro de Pólvora sempre fora discreta. Era o seu lugar de trabalho, seu negócio, sua cidade. Estar a par sobre os novos residentes fazia parte de seus serviços, mas não tomar drinks com eles.*

- Ora, ora meu caro Pena de Chumbo, embora a proposta seja tentadora, estou declinando. Mas, tenho certeza que uma das meninas gostariam de compartilhar o drink e uma boa prosa. Além do mais, alguém tem que manter a ordem por aqui, caso contrário o caos é instalado.

*Faz sinal para Emily, a menina dos lábios rosados, já trabalhava muito tempo com a corax.*

- Vou deixar você conversando com Emily, ela adora conversar com os novatos da cidade. Espero que aproveite bem a prosa, meu caro.

*A menina que Rastro chamou, era especialista em depenar os bolsos dos clientes, fazendo-os gastarem tudo o que tinham, sem nem ao menos perceber.*



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Sab 28 Mar 2015 - 1:36

*Os olhos do índio brilham ao ver a cortesã voluptuosa se aproximando.*

-Oláááá, cara-pálida! Bem, com uma oferta dessas, não posso ficar ofendido, não é?

*Em breve, o índio conversa (e bebe) animadamente com Emily. Ele parece feliz e disposto a gastar dinheiro. A garota, afinal, sabia fazer bem o seu trabalho.






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Sab 28 Mar 2015 - 20:25

- Essa é a intenção meu caro.

*Antes que pudesse sair da presença dos dois, Rastro lembra de algo que lhe incomoda, e associando ao jeito do índio, a deixa intrigada. Nesse instante, ela usa o seu dom faro para a forma verdadeira no Pena de Chumbo, enquanto se afasta, passando pelo salão, dando uma circulada e chegando perto de um dos seguranças, fala bem baixinho.*

- Vamos ficar de olho nesse índio, algo me diz que ainda vem confusão por ai. Caso ele suba com Emyli, quero uma fiscalização mais forte lá em cima, e qualquer problema, me chamem.



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Wild Master em Seg 30 Mar 2015 - 1:09

*Ao usar o Dom, os instintos de Rastro de Pólvora se confirmam: Os cabelos pretos como a noite, o jeito esguio, o nariz pontudo do índio, tudo isso não deixam dúvidas - Pena-de-Chumbo é um Corax.*

*Após as ordens dadas aos seguranças, um deles sussurra com a chefe. Eles eram homens grosseiros, moldados pela vida árdua da fronteira*

-Patroa, se quiser, podemos dar um fim nele. Ele deve ter roubado o dinheiro de algum cristão indefeso, e se matarmos ele e jogarmos o corpo fora, ninguém vai sentir falta. É só um índio sujo, afinal.



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Seg 30 Mar 2015 - 8:18

*O coração da cafetina dispara por alguns instantes. Tanto tempo sem encontrar um irmão de raça, que por alguns segundos ela quase perdeu o jeito de reconhecê-los. Quase. Ouvindo o segurança, o olha e fica quieta, ainda não havia se acostumado com o jeito rude deles, embora eles sejam detentores de grandes corações. Ela levanta uma mão e se aproxima do segurança.*

- Por Hé...quer dizer, não meu bem, você sabe que só utilizamos desses artifícios em último caso. E neste caso, eu estou intrigada, mas é uma inquietação boa. Bom, vou conversar mais um pouco com esse índio, se ele roubou dinheiro de inocentes, eu vou saber.

*Dito isso, Rastro de Pólvora caminha novamente na direção do indígena e da sua cortesa, abre um sorriso e fica olhando Emily, depois fala.*

-Emily, meu amor, depois você continua essa conversa com Joseph, tá bom? Pode ir agora.

*Espera que a cortesã saia e olha para Pena de Chumbo. *

- Pode me acompanhar um momento? Serei breve.

*Dito isso, a corax vai caminhando até o seu pequeno escritório, que ficava nos pés das escadas, dali tinha uma visão ampla de quem subia e descia, quem pagou ou não pagou. Ela entra, espera que o índio se sente e logo pega um copo, servindo-se de whisky, toma um grande gole e em seguida faz uma careta. Senta confortavelmente na cadeira e fica observando o índio por alguns instantes. Depois de longos minutos em silêncio, ela enfim fala.*

- Veja bem, eu pensei que estava ficando sem jeito para essas coisas, você quase me enganou, Senhor Pena de Chumbo. Agora, quer começar a falar ou vai esperar que eu pergunte?

*Ela o olha seriamente, mas não consegue ficar assim por muito tempo, abrindo um leve sorriso depois.*



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Sex 3 Abr 2015 - 0:24

*Ao ver que a bela cafetina havia reconsiderado o pedido, Pena-de-Chumbo sorri alegremente e esfrega as mãos.*

-Ho! Sabia que não ia resistir! Emily, minha raposa do norte, outro dia continuamos nossa conversa. Porque ela vai ter que ter um fim, você sabe. Agora, parece que sua chefa quer experimentar o material primeiro, sabe como é.

*Pena-de-Chumbo começa a seguir Rastro de Pólvora, passando entre os dois seguranças e dando tapinhas amigáveis nos ombros dos dois.*

-Sem ressentimentos, rapazes, essas coisas acontecem.

*Ele sobre alegremente, e com estardalhaço, para o segundo andar. Os seguranças, e os clientes, olham com desaprovação para o índio ultrajante.*

*Quando enfim se encontravam sozinhos no escritório de Rastro, Pena-de-Chumbo se senta numa poltrona confortável, pondo uma perna em cima do braço do móvel.*

-Ora, enganar? Meu amor, se eu quisesse te enganar, você estaria pelada na rua central da cidade sem saber quem eu era e achando que fez um bom negócio. Não, eu só estava com sede. Eu tenho bastante sede, sabe?






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Sex 3 Abr 2015 - 13:44

*Rastro continuava sentada na cadeira de uma forma confortável, apenas observando o jeito do índio a sua frente, agora tudo fazia sentido, rápido com as palavras, atento com os detalhes e o bom humor de sempre, como pôde demorar tanto para perceber que se tratava de um corax?

Das duas uma, ou ele realmente veio ao seu estabelecimento por coincidência, ou tinha algo a mais. E esse algo a mais a deixava com uma suspeita que fazia todos os seus sentidos gritarem.

Depois de longos minutos de silêncio, levanta-se e pega a garrafa que estava atrás dela, dois copos, serve o dela e deixa a garrafa ao seu lado.*


- Então você veio hoje aqui por que estava com sede?

*Ela toma lentamente um grande gole do whisky, enquanto observa Pena de Chumbo. Depois serve o outro copo e deixa na direção dele, apontando com o dedo.*

- Sua sede estou matando, meu caro. Agora, vamos começar a abrir o bico, sim? Da onde você veio? É novo por aqui ne, porque nunca lhe vi antes, e eu lembraria de alguém como você por essa região.

Veio apenas para beber ou tem alguma outra coisa para fazer na redondeza?

*Ela percebe que estava falando demais, o dia já começara agitado, abre uma das gavetas e procura o seu palheiro, acende um e deixa em cima da mesa, servindo-se de outra dose.*

- Pelo bico do corvo, Pena de Chumbo, quanto tempo eu não via um corax por essas bandas! Meu nome, como perguntou a pouco, Rastro de Pólvora.

*Da mais uma tragada no cigarro de palha e toma um gole do whisky.*

- Acho que agora podemos começar a conversar.



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Qua 8 Abr 2015 - 0:55

*O jeito zombeteiro nunca deixa o rosto de Pena-de-Chumbo, mas as palavras de Rastro parecem deixá-lo com uma expressão mais sombria.*

-Hah, então é isso que temos que escutar hoje em dia, não é? Uma europeia dizendo pra mim, na minha cara, para um Tulugaq, que eu sou "novo aqui". Branquela, nós já estávamos nas Terras Puras desde antes de Hélios cozinhar nossas penas. E agora vocês europeus chegam, rasgam a terra e de repente são os donos do pedaço.

*Pena-de-Chumbo se serve da garrafa, apreciando o sabor da bebida.*

-Mas sabem fazer bebida muito bem, isso eu tenho que reconhecer. Por mim, iam embora e deixavam as destilarias. Você não deixa isso lá embaixo, né? Isso aqui é bom!

-Bem, em uma coisa você está certa. Eu não sou daqui, venho mais do norte. Mas por que ficar preso num lugar só quando se tem asas, não é?






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Qua 8 Abr 2015 - 1:12

*Analisava todas os trejeitos de Pena de Chumbo, principalmente seu jeito sombrio com relação as terras puras. Da mais uma tragada em seu cigarro, pensando nas palavras do tulugaq a sua frente.*

- Primeiro, segundo, terceiro...que importa? Hélios e Gaia tem um plano traçado, eles não tem culpa se seus filhos são mimados e brigam a todo momento. O Sol é para todos, afinal de contas.

*Toma mais um gole do whisky, apagando o cigarro no cinzeiro.*

- Mas eu tenho que concordar com você em vários aspectos, e já emendar em outro assunto. Com essa crescente onda das cidades, não tardará para que os sanguessugas e outras criaturas deploráveis comecem a circular por aqui e por outros lugares.

Vez ou outra alguns aparecem, mas nada em número significativo, mas não precisa ser um gênio para prever o caos que ficará por aqui. Em suas voadas por ai, caro Pena de Chumbo, a umbra mais ao norte está tão terrível como a daqui?

*Serve mais um pouco do whisky para ela e o corax.*

- E não, esse whisky eu não deixo lá em baixo.

*Abre um sorriso sarcástico.*



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Qua 8 Abr 2015 - 1:31

*O índio olha para o fundo do copo, pensativo, antes de dar mais um gole. Algumas coisas na situação podiam desagradá-lo, mas o dever vinha primeiro.*

-Menos brancos lá em cima, então as coisas não estão tão ruins. Mas sabe o estrago que a Devoradora faz, não é brincadeira. Olha, eu te procurei por um motivo... Não ia ficar bem com minha consciência se ficasse "dormindo com o inimigo" e compartilhando notícias com Garou europeus, Gaia sabe como já fizemos isso mais do que devíamos, então vou passar a tocha para você. Tem uma coisa pior do que a "civilização" chegar neste lugar: não há nada para impedir ela. Se deu conta de que quase não existem Puros por aqui? O lugar está abandonado, tanto espiritual quanto fisicamente. E esse é o problema, porque eu andei investigando, e parece que tinha um caern na área, e que ele era responsável pela proteção espiritual de todo esse território.






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Qua 8 Abr 2015 - 10:32

*O que Pena de Chumbo acaba de falar deixa a corax pensativa e apreensiva. Todo o esforço que teve para chegar nessa cidade, talvez fosse o destino que estava mostrando o caminho o tempo todo.

Ela afasta o copo e apoia os braços na mesa, olhando para o índio a sua frente, mas como se tivesse tentando analisar o que acaba de escutar.*


- Sabe, como uma boa corax, eu sempre soube por onde andar na umbra, acho que sabia disso antes mesmo de usar minhas asas, e a situação umbral não era das melhores antes mesmo da guerra, e agora você me fala que tinha um caern por aqui...

*Ela se levanta e anda um pouco pelo escritório, parando em frente a pequena janela.*

- Posso ter pego um caminho não convencional para a minha sobrevivência, mas jamais deixei minhas obrigações de lado. Esse povo daqui é ambicioso, só querem saber de ouro, não os culpo, pois sua luz é linda, embora eu prefira evitar o contato, sabe como é ne...

*Sai da janela e caminha na direção do índio, se encostando na mesa ao seu lado.*

- Agora me diga, se aqui tinha um caern, o que o destruiu provavelmente esta lá fora e a espreita do próximo levante. Eu não te conheço e você não me conhece, mas certamente não sou uma inimiga sua, aliada? Só o tempo dirá. Mas como disse, nossas obrigações vêm em primeiro lugar. Me sinto na obrigação de ajudar estas terras, embora elas não sejam de fato nossas, os europeus como você diz, mas é meu dever ajudar na sua proteção.


Última edição por Rastro de Pólvora em Qua 8 Abr 2015 - 18:43, editado 1 vez(es)



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Ter 21 Abr 2015 - 2:29

*Desde o curto espaço de tempo em que Rastro de Pólvora o conhecia, é a primeira vez que vê Pena-de-Chumbo parar de beber. Suas palavras têm um efeito sobre ele, pois o Tulugaq fica quieto, pensativo, girando o copo meio cheio em sua mão. Até que quebra o silêncio e fala.*

-Não. Eu posso ser amargo por algumas coisas, mas não somos inimigos. Nenhum filho do Corvo é meu inimigo até que prove o contrário. Mas é essa merda do ouro, sabe? Os europeus matam os Puros e depois matam a si mesmos por ele. E era pra você saber melhor! Pros humanos, esse papo de que o ouro mata é figura de linguagem. Pra nós, é bem literal! Mas estou divagando... viva sua vida como bem entender, não é da minha conta.

-Mas eu lhe digo isso. Você não pode receber a notícia de que a região não tem um caern, com Gaia-sabe-quantas criaturas da Wyrm a caminho e não fazer nada. Você é branca. Você é Corax. Ache alguém, descubra coisas, aponte o caminho. É para isso que estamos aqui.

-O topo das Black Hills, é tudo que eu sei. O lugar parece um redemoinho na Umbra, então alguma coisa tem lá. O resto, eu deixo nas suas belas e competentes mãos.






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Ter 21 Abr 2015 - 13:27

*A corax olhava para o chão enquanto ouvia o puro ao seu lado. Em um silêncio contemplativo, apenas os dedos se movendo lentamente evidenciavam em que ela estava escutando tudo perfeitamente, mas estava refletindo.

De repente, ela puxa uma cadeira e coloca do lado de Pena de Chumbo, sentando e abaixando a cabeça, com uma das mãos coçando a testa.*


- Essa merda do ouro já me trouxe inúmeros problemas, Pena de Chumbo, meus pais perderam o sol por causa disso e por causa da guerra, mas eu tinha que continuar, sabe?

*Ergue o corpo pegando o cigarro e fósforo que ficou na mesa, acende mais um e oferece ao corax, deixando próximo a eles.*

- O grande problema, até esses tempos atrás, até me instalar aqui em Deadwood, não havia encontrado ninguém disposto a realizar as obrigações com Gaia, muito menos Hélios. Tem uns peludos na redondeza, um deles, eu acho que me ajudaria, o outro, não tenho certeza.

*Da uma longa tragada no cigarro, soltando a fumaça aos poucos.*

- Black Hills? Acho que vou passear por essas bandas. Muito obrigada pelas informações, Pena de Chumbo, é bom conversar com um filho do corvo, ainda mais nesses últimos dias, onde todos teimam em tentar esconder o brilho do sol.




Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Pena-de-Chumbo

Mensagens : 8
Data de inscrição : 25/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Pena-de-Chumbo em Ter 21 Abr 2015 - 17:13

*Pena-de-Chumbo dá de ombros e vira o copo de whisky.*

-Bem, se conhece dois, já são dois a mais do que eu. Boa sorte, Rastro-de-Pólvora, eu mando notícias se puder, ou precisar.

-Acho melhor fazer minha saída agora. Desculpa não ir pela porta da frente, mas quero ver a reação dos outros ao acharem que você escondeu um índio no armário. Além disso, seus seguranças podem ficar meio irritados pelo dinheiro que peguei deles.

*Olhando seu reflexo na garrafa de whisky, Pena-de-Chumbo desaparece, provavelmente na Umbra*






Pena-de-Chumbo, dos Tulugaq
avatar
Rastro de Pólvora
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Rastro de Pólvora em Ter 21 Abr 2015 - 17:36

*Após Pena de Chumbo ir embora, Rastro solta um pesado suspiro, pega o seu copo e serve um pouco mais de whisky. Fica olhando para o copo, tomando o conteúdo em um único gole.*

- Mas que merda, não podia facilitar para a titia aqui ne?

*Coloca o copo na mesa e fica observando o escritório, ela vai até a janela e a abre, depois vai até a sua gaveta, em um compartimento falso, onde guardava algumas moedas de prata, pega todas que tem, sabendo que os seguranças ficariam por perto, vai até a porta e os chama, logo que entram, fecha a porta atrás dele e entrega uma quantia igual aos dois.*

- O índio é de bom coração, embora tenha uns costumes estranhos, foi embora pela janela e já sumiu de nossas vistas. Ele pediu para entregar a vocês, na entrada, deixaram cair. Agora vamos voltar para o salão. E guardem melhor o dinheiro, rapazes.

*Rastro sai do escritório, espera que ambos saiam e o tranca, voltando para o salão.*



Rastro de Pólvora, Oviculum dos Corax.
avatar
Wild Master
Iniciantes
Iniciantes

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/03/2015

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Wild Master em Ter 21 Abr 2015 - 17:58

*Os seguranças olham confusos um para o outro, e conferem os próprios bolsos quando Rastro lhes dá as moedas. Claramente não estão satisfeitos com a situação, mas o dinheiro cura todos os males, e por isso não falam nada. À frente deles, Rastro sai de seu quarto, escritório e centro de poder, para os desafios do mundo lá fora.*

FIM DO PRELÚDIO JOGÁVEL. A personagem Rastro-de-Pólvora ganha 10 pontos de bônus extra para distribuir como achar melhor em sua ficha, ou pode convertê-los em Pontos de Experiência, se assim preferir. Suas postagens agora seguem na área normal de jogos, no tópico "Summer".



Wild Master - Narrador e responsável pelos NPCs da Crônica de Velho Oeste.

Conteúdo patrocinado

Re: Prelúdio Rastro de Pólvora - Sol, Sombra e Tempestade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Dom 19 Nov 2017 - 15:31