Fórum dos Presas de Prata - Jogos On-Line

Últimos assuntos

» Capitulo 1: As Sombras de Barovia
Qui 2 Mar 2017 - 22:52 por T´ssis Tor Gak

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:49 por Haseid Dumein

» Rolagens
Qua 22 Fev 2017 - 0:43 por Qui gon jinn

» 4a Crônica de Skundar: O Chamado para o Heroismo
Dom 19 Fev 2017 - 20:19 por Space Master

» 1a Cronica de Qui-Gonn:
Dom 19 Fev 2017 - 20:14 por Space Master

» Delegacias de Polícia de Nova York
Qua 14 Dez 2016 - 21:19 por NPC

» Hotel Warwick
Qua 14 Dez 2016 - 21:14 por NPC

» Casa de Chá de Jade
Qua 14 Dez 2016 - 21:12 por Kumiku Hayabusa

» Cabana dos Theurge da Seita do Caern do Urso
Qui 8 Dez 2016 - 22:57 por Vento Cortante

» 1a Crônica de Anouk
Qui 3 Nov 2016 - 9:53 por Space Master

» ATIVIDADE NO NARRADOR
Ter 25 Out 2016 - 22:17 por NPC

» Urru Stoneblade - PC
Seg 26 Set 2016 - 19:20 por Urru Stoneblade

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Lobo Fenris
Qui 8 Set 2016 - 19:57 por NPC

» 3a Crônica de Dacrius: Nos limites do orgulho
Qui 8 Set 2016 - 13:02 por Space Master

» Coração do Caern - Clareira - Caern do Urso
Ter 6 Set 2016 - 22:04 por NPC

» Resumo: A Saga de Urdnot Skundar
Ter 30 Ago 2016 - 19:56 por Space Master

» Dacrius Novadek - PC
Seg 29 Ago 2016 - 18:39 por Dacrius

» Urdnot Skundar - PC
Dom 28 Ago 2016 - 0:17 por Skundar

» Resumo: A Saga do Agente Dacrius
Sab 27 Ago 2016 - 15:31 por Space Master

» Anouk - PC
Sex 26 Ago 2016 - 20:12 por Anouk

» Qui-Gon Jinn - PC
Qui 25 Ago 2016 - 16:18 por Qui gon jinn

» Tabela de Gastos de XP
Ter 23 Ago 2016 - 19:01 por Space Master

» Modelo de Ficha e Criação de Personagem
Ter 23 Ago 2016 - 19:00 por Space Master

» Arsenal: Armas e Equipamentos
Ter 23 Ago 2016 - 18:33 por Space Master

» Fatos Históricos.
Ter 23 Ago 2016 - 18:13 por Space Master

» Qualidades Novas
Ter 23 Ago 2016 - 17:40 por Space Master

» Raças Jogáveis
Ter 23 Ago 2016 - 17:35 por Space Master

» Organizações de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 17:01 por Space Master

» Lugares de Destaque
Ter 23 Ago 2016 - 16:58 por Space Master

» Reino Fluxo
Ter 23 Ago 2016 - 14:54 por NPC

» Caern do Central Parque - Seita Verde
Qui 18 Ago 2016 - 7:44 por NPC

» Verrikan Investigations
Ter 16 Ago 2016 - 10:15 por NPC

» Floresta de Pinheiros - Centro - Caern do Lobo Fenris
Ter 5 Jul 2016 - 23:08 por NPC

» Colmeia da Wyrm
Sex 24 Jun 2016 - 20:26 por NPC

» Central Park
Qua 18 Maio 2016 - 14:06 por NPC

» Residência de Skelter
Sex 6 Maio 2016 - 1:22 por NPC

» Chinatown de Virtual City
Sex 6 Maio 2016 - 1:15 por NPC

» Entrada do Caern do Incarna do Falcão - Floresta de Pinheiros
Seg 18 Abr 2016 - 8:28 por NPC

» Hotel Imperial Palace - Refúgio Alexander Corvinus
Qua 13 Abr 2016 - 17:57 por NPC

» Refúgio de Miliard Von Doon
Qua 13 Abr 2016 - 17:56 por NPC

Os membros mais ativos da semana

Os membros mais ativos do mês

Novembro 2017

DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário


Alastair Brehus - PC

Compartilhe
avatar
Alaster Branor
Mestres
Mestres

Mensagens : 508
Data de inscrição : 06/10/2014

Alastair Brehus - PC

Mensagem por Alaster Branor em Qua 8 Out 2014 - 14:57

Nome do Personagem: Alastair Brehus
Agência: Ordem de São Leopoldo
Residência: Capela Louvor a São Miguel
Conceito: Caçador de monstros
Método de Caça: Religioso



Qualidades

Anjo da Guarda: + 6 pontos

Alguém ou alguma coisa o observa e protege. Você não tem ideia de quem ou do que seja, mas tem noção de que está sendo observado e protegido. Em momentos de grande necessidade você pode ser protegido de forma sobrenatural.

Contudo, não se pode contar sempre com um anjo da guarda.
O Narrador precisa decidir por que você está sendo protegido, e pelo que (não necessariamente um anjo, a despeito do nome).
.

Existência Abençoada: + 5 pontos

A sua pós-vida é protegida de alguma forma: você não enfrenta os mesmos perigos que os outros. Talvez seja pura sorte. Qualquer que seja a razão, você pode ignorar um único um em todos os testes que realizar. Isso reduz enormemente a possibilidade de que você venha a sofrer uma falha crítica, e lhe concede mais sucessos do que os outros podem obter
.

Defeitos

Sangue potente + 3 pontos

Seu sangue por algum motivo é muito potente, o que levará membros a querer bebê-lo. Eles não desistirão tão facilmente de continuar usando-o como fonte de vitae. O membro recebe dois pontos de sangue para cara um sugado

Atributos - Físicos

Força: 3
Destreza: 3
Vigor: 3  

Atributos - Sociais

Carisma: 2
Manipulação: 3
Aparência: 2

Atributos - Mentais

Percepção: 3
Inteligência: 2
Raciocínio: 4



Habilidades - Talentos

Prontidão: 3
Esportes: 1
Briga:
Esquiva: 2
Empatia: 2
Expressão: 2
Intimidação:
Liderança: 3
Manha:
Lábia:

Habilidades - Perícias

Empatia com Animais:
Ofícios:
Condução: 1
Etiqueta: 1
Armas de longo alcance: 4 (Besta)
Armas Brancas: 4 (espada)
Performance:
Segurança: 2
Furtividade: 3
Sobrevivência: 2  

Habilidades - Conhecimentos

Acadêmicos: 1
Computador:
Finanças:
Investigação: 3
Direito:
Lingüística: 1
Medicina:
Ocultismo: 3
Política:
Ciência:

Antecedentes


Aliados: 1 (Roy)
Contatos: 1 (Orlando Cruz - Policial)
Influência (Igreja): 1
Fama: 2
Influência (Padre): 3
Acólitos: 3  
Mentor: 1 (Arcebispo)
Recursos: 4 (Igreja)
Reputação de caçador: 2 (Membro da Ordem de São Leopoldo)
Solo Sagrado: 2
Relíquia Sagrada: 3 – Espada dos Cruzados


Virtudes

Consciência: 3
Autocontrole: 3
Coragem: 4

Humanidade: 8
Força de Vontade: 6

Númia

Fé: 6 

Habilidades básicas de Fé Verdadeira:
A Fé Verdadeira possui diversos poderes. O mais básico e acessível é a imensa vontade que seu possuidor adquire. Uma pessoa de Fé dificilmente é dominada por poderes sobrenaturais, e é capaz de usar sua crença para ser bem-sucedido nas tarefas essenciais que executa. Tudo o que ela faz em nome de Deus parece reforçado por sua Fé. As seguintes habilidades são as mais básicas que um homem de Fé pode possuir. Certas crenças podem alterar algumas dessas habilidades  veja adiante), mas no geral elas se mantém muito parecidas:

• Proteção Divina:
Sistema: Testa-se Fé, e a dificuldade é igual à Força de Vontade da criatura. Mesmo se nenhum sucesso for obtido, a criatura será incapaz de se aproximar. Cada sucesso faz ainda com que a criatura recue um passo. Somente no caso de  alha Crítica o monstro é capaz de se aproximar. Ao usar este poder contra múltiplos oponentes, joga-se apenas uma vez,  conta-se os sucessos (de acordo com a Força de Vontade de cada oponente) em separado. Desta forma, certos monstros  podem ser forçados a recuar mais do que outros. Caso o símbolo seja tocado por qualquer criatura impura, cada sucesso  obtido pelo Crente causará um nível Agravado automático de dano, não-absorvível.

•• Mente de Ferro:
Sistema: Gastando-se um ponto de Força de Vontade, é possível imunizar-se a poderes de controle de emoções ou da mente por um turno por nível de Fé do indivíduo. Isso vale para poderes como a Dominação e a Presença vampírica, certos Dons, Mágicas de Mente, possessão por espíritos ou fantasmas, poderes de Fadas, entre outros.

••• Sentir o Mal:
Sistema: Este poder não requer testes nem gastos, e funciona quando o Narrador achar conveniente. O indivíduo só será  capaz de sentir presenças “maléficas” por perto quando estiver em local calmo e concentrado (normalmente rezando,  editando, lendo um livro sagrado ou participando de algum ritual religioso). Ainda assim, ele só tem uma sensação ruim   inexplicável, não obtendo quaisquer detalhes. Ele pode, por exemplo, sentir que há “algo maligno” naquela pessoa que o observa, sem saber que esta pessoa é um vampiro. Este poder detecta espíritos malignos, demônios, vampiros, Infernalistas e outros servos de forças sombrias.

•••• Mente Protegida:
Sistema: Este poder está sempre ligado. Além das habilidades de controle da mente (citadas no nível 2 de Fé), esta habilidade também imuniza o indivíduo contra ilusões, invisibilidade e ocultações, como as criadas por Quimerismo e Ofuscação vampíricas ou pelo Quimeræ demoníaco.

••••• Pureza Interior:
Sistema: Qualquer criatura maligna ou impura (vampiros, espíritos malignos, fantasmas, demônios, etc.) ouvindo a  pessoa rezar ou recitar trechos de textos sagrados, ou que seja tocada por ela, deve fugir imediatamente. Caso não fuja, ele deve gastar um ponto de Força de Vontade por turno que permanecer na presença do indivíduo, ou testar Vigor a cada turno (dificuldade 5 + a Inteligência do próprio ser afetado... aqueles com maior Inteligência são mais facilmente afetados, pois mais torturados e culpados eles se sentirão).

ÁGUA BENTA E OUTROS SACRAMENTOS

Muitas religiões possuem sacramentos especiais. O mais comum é a água benta, mas há outras possibilidade, como orações escritas em tiras de papel no oriente ou dentes de alho entre certos grupos pagãos. Tais sacramentos, quando usados contra os seres amaldiçoados (vampiros, espíritos malignos, demônios, etc., etc., etc.), podem ser muito efeitos
Para que tais sacramentos sejam bem-sucedidos, porém, eles precisam ser abençoados ou usados por pessoas que possuem Fé Verdadeira na religião certa. O nível de Fé da pessoa é que determina o nível de poder do sacramento. O sacramento pode então ser usado para proteger uma área ou para ferir os amaldiçoados. O poder do sacramento se mantém por aproximadamente um mês.

• Uma área borrifada com água benta ou protegida de alguma forma com algum outro sacramento causa desconforto para vampiros, demônios, Infernalistas e outros amaldiçoados em seu interior. Mortais podem perceber tal desconforto com uma jogada de Percepção + Empatia.
•• O sacramento usado pode causar ferimento em amaldiçoados que tenham contato direto com ele. O dano causado é Agravado, igual ao nível de Fé investido no sacramento, e não pode ser absorvido.
••• Uma linha sem falhas de água benta (ou outro sacramento) feita no chão funciona como uma barreira que os amaldiçoados não podem ultrapassar. Para ultrapassa-la, é preciso testar Vigor (dificuldade 10). É possível usar este poder na forma de uma linha que atravessa a entrada de uma porta ou um círculo de proteção, por exemplo.
•••• Como o nível 1, uma área protegida pelos sacramentos causa desconforto nos amaldiçoados. A diferença é que forças que servem aos amaldiçoados (mortais corruptos, Carniçais, humanos particularmente ruins) também são afetados.
••••• Os raríssimos sacramentos que possuem nível 5 podem ser usados para proteger uma área, criando uma “área segura” contra os poderes das trevas. Neste lugar, os poderes dos amaldiçoados não funcionarão sobre mortais. Eles não podem dominar mentes ou emoções, nem podem enganar com ilusões ou ocultações. Poderes que afetem apenas o ser das trevas, porém, como Atributos ampliados, regeneração e outros não são impedidos de funcionar. Este nível de sacramento só dura um dia e uma noite, quando então torna-se um sacramento de nível 4.

SOLO SAGRADO (Capela Residência)

Quando um local é santificado, e seu estado sagrado é mantido por gerações de fiéis, este local pode ganhar um nível de Fé Verdadeira. A maioria das igrejas e templos não possui nem mesmo um nível mínimo de Fé, mas locais de grande significado (monastérios afastados, locais onde santos viveram ou morreram, capelas de grande importância para toda uma religião ou o centro da religião) podem possuir altos níveis de Fé. De forma geral, quanto maior for o número de  fiéis sinceros que regularmente freqüentam o local, ou quanto maior for a Fé depositada naquele local, maior será o nível de Solo Sagrado. Solo Sagrado possui níveis, como a Fé Verdadeira:

• Qualquer ser sobrenatural que tente adentrar o Solo Sagrado precisa testar Força de Vontade (dificuldade 8 para entrar no local. Algumas igrejas e templos antigos em cidades pequenas e pacatas ou locais afastados possuem este nível.
•• Poderes que envolvam dominação de mentes e emoções ou percepção do sobrenatural falham dentro do terreno sagrado. Somente locais associados a santos que são reverenciados regularmente pelos fiéis possuem este nível.

Relíquia: Espada dos Cruzados

Acresenta um dado de dano por sucesso no teste de fé contra criaturas demoníacas. Quando enpunhado por um santo causa danos agravados e o caçador recebe um ponto de fé enquanto a empunha e também a qualidade Vontade Ferro. Emite uma chama dourada ( vista por auspicios 2 e outros) O membro que se aproximar dela, deve fazer um teste de coragem ou Força de Vontade e começara suar sangue, eriçar a pelagem etc. Dano For + 5.
APRENDIZADO




[Alaster Estuda: Fé Verdadeira 11/28 Posts]
avatar
Alaster Branor
Mestres
Mestres

Mensagens : 508
Data de inscrição : 06/10/2014

Re: Alastair Brehus - PC

Mensagem por Alaster Branor em Qua 8 Out 2014 - 15:08

A revelação de Nosso Senhor

Escrevo as linhas abaixo neste diário, como fizeram meus antecessores, com meus sentimentos a fervilhar, pois neste mundo de Nosso Senhor Jesus Cristo, nunca saberemos quando a chama da vida será extinta. O que adianto a todos os filhos de Nosso Senhor, é que o inimigo está cada dia mais forte. E é nestes dias onde a escuridão se prolonga que os Cavaleiros de Cristo devem escutar o chamado de Nosso Senhor e Levar a luz onde há escuridão, como São Francisco de Assis nos ensina.

Os relatos abaixo são de uma pobre alma, mas adianto-lhes que para os irmãos com dúvidas no coração, as verdades ditas abaixo são reveladoras. Se sua fé não for forte o bastante, recomendo fechar este diário e entrega-lo a um verdadeiro filho de Nosso Senhor, este é o melhor conselho que posso dar a vocês, homens de pouca fé! Que Santa Maria olhe por todos nós pecadores.

Começo de Inverno no ano de 1995 de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Quando ainda jovem e incrédulo o bastante por ser uma alma perdida, tive meus primeiros contatos com as forças demoníacas. Primogênito de uma família americana ortodoxa, cujos antecessores buscaram no novo mundo, um lugar de paz e esperanças que não existia no velho mundo.

Foi nos tempos de minha graduação em história, que resolvi remontar as origens de minha família no velho mundo, e vincular os laços afetivos entre elas. Foi então que viajei para Inglaterra, em busca de velhos parentes.
Minha busca me levou a um velho imóvel de minha família, nas montanhas da Escócia a conhecer um tio avô de minha mãe. O lugar era rústico como de praxe, e as ligações ortodoxas do local, fazia até mesmo um cristão como eu sentir repulsa pela decoração. Todos os Santos Guerreiros decoravam a mobília. Medalhas de Nossa Senhora em suas diversas faces afugentavam criaturas demoníacas e vizinhos nas redondezas.

O morador do local, um ermitão que há muito tempo perdera o hábito de receber visitas em sua casa. Seus olhos escuros estavam sempre atentos a tudo a seu redor, sua paranoia causava mais desconforto que a decoração de sua casa. Devido ao inverno e as condições climáticas do local, fui forçado a ser convidado para passar alguns dias em sua morada, convite este que paradoxalmente não me deixou confortável, mesmo sabendo que esta era a chance de ligar os laços antigos de minha família.

O inverno é castigador por natureza e nas montanhas ao norte da Escócia é aterrorizador. O ancião era forte e vigoroso, acredito que por causa do estilo de vida rustico nas montanhas, mas não falava muito. Minha presença era solicitada apenas nas refeições nas orações e vigílias, que eram realizadas nas primeiras horas do dia, durante as refeições, ao entardecer e antes de sono. A rotina era como se morasse em um monastério cristão. O velho não me revelou muito sobre a minha família, pois o mesmo a muito tempo tinha perdido contato com resto da família.

Os dias iam passando e três coisas me chamavam muito atenção, Malcon se recolhia algumas vezes no porão da casa, mas nunca me convidou a entrar e ficava nervoso quando eu tentava me convidar a ajuda-lo nos afazeres lá embaixo, outra é quando perguntava sobre seus filhos e esposa, apesar de reservado e rústico, seus olhos sempre enchiam de lágrimas e ele se retira do lugar e por último, nas noites quando ouvíamos coites ou lobos uivando, eu podia ver o terror em seus olhos, um medo desproporcional para um homem como ele, tinha sempre uma espingarda e uma lança de madeira em mãos.

Final do Inverno em 1995.

A neve caía menos, e os dias começavam a ficar suportáveis, mas o Diabo tem muitas faces e quando menos se espera ele mostra suas garras. Era a mais bela manhã de domingo que já tinha visto, os raios solares aqueciam a neve e esta graciosamente brilhava, a obra de Nosso Senhor é realmente perfeita! Nesta mesma manhã, Malcon olhava atônito para seu rebanho de ovelhas, eu olhava e via apenas uma cabra morta, completamente normal, pois o inverno este ano foi duro, porém Malcon olhava fixamente para ele e se apegava a medalha de Nossa Senhora da Rita. Talvez o amor que este homem nutria por seus animais era algo grande demais, olhei-o com pena. Pobre homem, a solidão é mesmo o pior dos castigos.

Malcon arrastou o corpo da ovelha para um altar improvisado de pedra, rezou trechos da bíblia em latim, um funeral ritualístico cristão, me entregou a tocha em mãos, e com vigor me ordenou que cremasse o cadáver, obedeci sem pestanejar, o homem poderia estar louco. Ele então murmura: “Não deixou uma gota de sangue sequer”, Ele se retirou o mais rápido que pode, eu olhava para o cadáver em chamas e para o rastro que ele deixou ao ser arrastado até ali. Nenhum sinal de sangue! Pensei comigo, ela morreu a noite congelada pelo frio, e o fogo não deixou rastros, um calafrio percorreu minha espinha.

Nos dias que sucederam, Malcon trouxe do porão, uma velha besta e pós a confeccionar estacas de madeiras e me obrigou a fazer o mesmo. Senti-me como se estivesse na era medieval, treinando arqueirismo e táticas de luta das eras de reis. O treino só era interrompido, durante as refeições e nas orações e também, para enterrarmos os cadáveres dos rebanhos. Era como se uma praga tivesse caído sobre eles, todas as noites morriam um ou dois, pegadas de lobos e coites eram vistas rondando a casa. À noite, a cabana era bem trancada e o ancião fazia a vigília todas as noites, com uma cruz de prata em mãos e a estaca em outra, a paranoia dele começou a me afetar e me peguei fazendo o mesmo, com facas e estacas e a rezar o terço durante a noite, rezava para a primavera chegar logo e eu sair logo daquela montanha.

Numa noite, quando bebíamos perto da lareira e o rebanho já estava todo sacrificado, Malcon me disse:
- Garato, quando a criatura das trevas invadir este recinto eu quero que corra e se esconda nos porões. Entregando-me a chave enferrujada da fechadura que tranca o recinto de descanso deste pobre homem. – Reze Jovem, reze para que São Miguel o proteja, reze para seu anjo protetor desça! Não há mais comida para o demônio neste lugar, até agora nossas orações o tem mantido afastado, mas o desespero da criatura vai fazer com que ela se atreva a ofender nossa morada. Fraquejei uma vez, e o cão infernal que o acompanha, adentrou este recinto uma vez, rezo a Deus todas as noites para que ele me perdoe por minha crença nele ser tão fraca. Paguei caro, mas o Senhor com sua benevolência me deu o direto de me vingar, mas agora a criatura da noite quer vingança também. Ele sorri e toma um gole de Rum.

- Destruí o cão, comedor de gente com ajuda de Nosso Senhor e um fiel cavaleiro, um Cruzado... ... Sim, um cruzado das eras das cruzadas... ... Não ria meu jovem, se você tivesse visto o que eu vi, estaria em prantos de alegria de ver os cavaleiros de nosso Senhor em ação. Infelizmente, o cão o levou junto, eu ainda guardo sua armadura e armas, ao lado do cão demoníaco.... ... Ouviu isso! O maldito está vindo, e com ele seus cães infernais.
Malcon me entrega uma grande besta carregada.

- Mire no coração, é a única maneira de pará-lo. Vai corra Jovem, CORRA E COMEÇA A REAZAR.

Saí correndo em direção ao porão, até hoje me sinto envergonhado por essa atitude, mas era jovem e estava apavorado com os barulhos de fora da casa. Os uivos dos chacais e lobos, e a risada demoníaca eram capazes de matar qualquer um de vocês do coração. Corri e corri, até alcançar a portal para o porão, Ô Deus! Como aquela noite era interminável.

Ofegante, abri o portão e o tranquei novamente, lá em cima uma guerra acontecia, ouvi o barulho de tiro da velha espingarda de Malcon, logo em seguida a madeira rangeu cedendo. Dentro do porão, tudo estava escuro, apenas umas luzes de velas lá no fundo. Caminhei lentamente com a besta em punhos e o terço nas mãos, ao chegar à claridade meu coração congelou. O que era aquilo meu Deus!

Suas presas eram enormes, seu corpo imenso! A sombra que as luzes de velas davam a ela e a pouca iluminação do local a deixavam ainda maior e assustadora, seus olhos brilhavam com a cor de sangue, minhas pernas tremeram, mas consegui forçar para deixar o local. A cena que presenciei logo mais, na sala da cabana foi muito mais aterradora. Não sei se posso chamar aquilo de homem, mas sua aparência se parecia com a de um, cabelos sebosos e garras nas mãos, o pescoço de Malcon jorrava sangue, este jorrava mais à medida que o demônio cravava mais fundo suas presas no pobre homem, lágrimas escorriam em sua face. Meu Deus, que maldição era aquela! Tirando forças do fundo de sua alma santa, o velho sussurra: - Agora, aproveite e mate o demônio.

A criatura estava de costas para mim, preocupada em sugar todo vitae de Malcon, era minha única chance de sair daquele local com vida, atirei a flecha e com ela minha vida. Nossa Senhora da Guia, fez com que esta trespassasse o coração da besta e atingisse também o de Malcon, ele sorriu e chorou, mas desta vez de alegria. O lobo que mais parecia um cão morto vivo rosnou para mim, tinha a carne podre exposta seu hálito fedia a cadáver, corri em direção ao porão, foi o local que minhas pernas escolheram me levar, hoje eu sei que foi meu anjo da guarda quem me pegou pela mão e me arrastou até aquela sala. O corpo robusto do demônio ainda estava lá, imóvel ele me olhava, foi então que vi o reflexo de uma lâmina em seus pés. Era a espada lendária do Cruzado, alcancei-a e a empunhei vigorosamente, o cadáver de quatro patas que corria em meu encalço parou por um instante, prepara seu bote mortal, sua boca exalava veneno e sangue podre. Vomitei e fui de joelhos ao chão, estava tudo acabado, meu corpo era suportado pela arma mítica que com empunhadura voltada para cima tinha forma de uma cruz, mas forças para me levantar eu não tinha. Fechei os olhos e esperei o Demônio ceifar minha vida. Uma luz me veio à mente e com ela a imagem de São Miguel, o qual Malcon tinha uma enorme pintura deste na sala, era o Santo Guerreiro me chamando, iluminando minha mente e tocando meu rosto, a lâmina brilhou...

O que aconteceu depois foi esquecido no tempo e em minha memória, só lembro-me de acordar no chão frio do porão, o cheiro podre ainda estava no ar, à cabeça do cão já não estava mais em seu corpo, mas ele não cedeu a mesma facilmente, até hoje as marcas de suas garras estão por todo o meu corpo. Atrás de mim, aquela figura monstruosa ainda estava erguida, me fitava o tempo todo com seus olhos de sangue, foi então que percebi que ela não estava mais viva, era apenas um troféu, junto a espada sagrada e o cálice de ouro. Esses eram os maiores tesouros de Malcon, atrás deles um quadro de sua mulher e seus dois filhos. Na sala o corpo de meu Tio jazia no chão, a flecha ainda estava lá, mas não a criatura que roubou sua vida, apenas cinzas espalhadas pelo chão.

Fevereiro de 2001 de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Estou cansado de relembrar esta história e espero ser a última vez, em breve fecharei este diário e não sei quando voltarei a abri-lo. Para quem o encontrar, peço para que reze um Pai Nosso e uma Ave Maria em memória de minha alma. São Miguel deixou seu legado na Terra e seus seguidores, assim como fez Leopoldo de Murnau, segue seus passos colocando todos os demônios aos pés de Nosso Senhor.
Meu último conselho, caro leitor, sempre eleve seu coração ao Céu, tenha sempre consigo uma Cruz no peito, ela salvará sua vida.

avatar
NPC
Grandes Mestres
Grandes Mestres

Mensagens : 4912
Data de inscrição : 23/09/2014
Idade : 41
Localização : Porto Alegre

Re: Alastair Brehus - PC

Mensagem por NPC em Qua 8 Out 2014 - 17:03

[Pontos de Experiência: 230]



[Experiência: 010 por Criação de Background e Ficha em 14/10/2014, 025 por Interpretação em 01/11/2014, 20 por Finalizar Crônica em 13/11/2014, 20 Por Representação em 04/12/2014, 25 por Presente de Natal em 25/12/2014, 37 por Interpretação e Representação do Personagem em 05/02/2015, 40 por Interpretação e Representação de Personagem em 02/03/2015, 20 por Interpretação e Representação em 07/04/2015, 40 por Interpretação e Representação em 02/05/2015, 30 por Interpretação e Representação em 02/06/2015]



[Pontos Gastos: 037]



[Gastos em: 025 em Fé Verdadeira nível 6, 12 gastos em Nível 4 de Raciocínio em 26/12/2014]



NPC
 
Representa todos os Personagens Não Jogadores do Sistema de Jogos Online!
 
Acesse os Links abaixo para acessar áreas de Interesse do Fórum

 

 
 
 


Conteúdo patrocinado

Re: Alastair Brehus - PC

Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Qua 22 Nov 2017 - 5:26